Entrevista: Danielle Russell fala sobre sua carreira e “Legacies” para o A Book Of

Notícia publicada por Daiane em Entrevistas

Além do ensaio fotográfico, Danielle também falou sobre sua carreira, vida pessoal e sobre “Legacies” em sua entrevista para o A Book Of. Confira:

Conte-nos um pouco sobre sua história. Quem é Danielle Rose Russell?
Essa é uma pergunta desafiadora para responder e fazer justiça adequada! Eu não sei exatamente se posso responder em apenas algumas frases, mas vou lhe dar algumas das coisas mais óbvias. Eu sou uma jovem mulher que vive neste mundo que ama amar, viajar, fazer arte, experimentar e comer boa comida. Sou uma artista criativa e também estudante universitária em tempo integral, apaixonada pelo empoderamento das mulheres, positividade corporal e amor-próprio.

Como é atuar um ser todo-poderoso como Hope Mikaelson?
Atuar com um ser todo poderoso como Hope Mikaelson pode ser complicado às vezes, porque é extremamente importante e recompensador que tenhamos uma forte liderança feminina em nosso show que representa muita diversidade já, encontrando o equilíbrio dela abraçando sua vulnerabilidade e não ter vergonha disso é algo incrivelmente importante que estou tentando realizar com ela.

Que tipo de treinamento e preparação você costuma fazer para a série?
Bem, eu faço muita luta na série, então o treinamento físico inclui dublês e ensaios de dança (para quando nós temos nossas grandes festas). No entanto, no que diz respeito ao meu processo, eu ficaria louco tentando colocar em palavras, e é tão individual que eu não gosto muito de falar sobre isso. Dito isto, vou dizer-lhe que os meus fins de semana consistem em eu ler roteiros repetidamente, aprendendo linhas, trabalhando neles com meus colegas de trabalho, e Skyping meu treinador.

Qual foi a experiência mais louca ou memorável que você teve filmando “Legacies”?
Honestamente, eu tive muitos para contar! Cada episódio é tão único e diferente do outro que eu me encontro tendo as conversas mais insanas a cada dia. Alguns dos meus momentos favoritos ainda não foram ao ar, mas eu acho que duas das coisas mais insanas que eu já fiz é lutar com zumbis em um vestido de baile e ficar coberto de gosma de aranha.

Existem semelhanças entre você e sua personagem Hope?
Muitos, embora a linha entre ela e eu se torne cada vez mais clara à medida que o tempo passa, o que é provavelmente muito mais saudável para a minha psique!

Houve muita pressão para você quando descobriu que se tornaria a nova liderança e continuaria com o legado da franquia “The Vampire Diaries”?
Sim!!! Eu nunca teria imaginado minha carreira tomando este turno, mas tem sido um passeio tão divertido e selvagem que espero continuar por alguns anos. Eu costumava assistir “The Vampire Diaries” quando eu era um calouro no ensino médio, e se você me dissesse que eu seria o protagonista de um show nesta franquia, eu te chamaria de louca.

Quando se trata de atuar, qual a sua parte favorita de interpretar outra pessoa?
Há tantas histórias incríveis para contar, e eu sou apenas uma embarcação que tem a sorte de contar a elas. Eu me apaixono toda vez que eu começo a andar no lugar de outra pessoa e contar sua história da melhor maneira que eu sei. Emoção é a coisa mais humana que podemos fazer, e se eu puder fazer isso através de diferentes personagens, sou muito grato e honrado.

Qual é o seu papel ou projeto de sonho?
Muitos para falar, mas sinto falta de trabalhar no cinema. Minha carreira começou lá e eu definitivamente tenho vontade de voltar.

Além de atuar, o que mais você gosta de fazer no seu tempo livre?
Eu adoro passar tempo com aqueles que eu amo mais do que tudo, mas eu adoro estar na escola e aprender mais sobre a indústria cinematográfica através de aulas e outras coisas. Adoro fazer yoga, estar com meu cachorro, cozinhar e viajar.

Se você fosse um livro, que tipo de livro você seria?
Eu acho que eu seria um drama, livro de capítulos/imagens de mistério, com um pouco de romance lá dentro. Eu seria um pouco confuso, mas ainda envolvente, divertido e surpreendente de ler.

Se você pudesse ajudar alguma instituição de caridade ou organização, qual seria e por quê?
Na verdade, existem muito poucos, mas eu não sei com o que quero começar a trabalhar ainda. Então, eu digo isso: qualquer organização que empodere as mulheres e promova positividade e amor na comunidade feminina.

Veja as fotos para a revista:

Fonte: A Book Of – Danielle Rose Russell
Tradução: Equipe do Danielle Russell Brasil